27/05/2017

Dicas para quem toca/canta em Missas!

SLIDEMISSA

1. Que tal chegar um pouco mais cedo? Chegar ao local com pelo menos “40 minutos” de antecedência evitará muita coisa. Dependendo do sistema de som e quantidade de equipamentos a serem montados e testados, o ideal seria chegar com “ 01 hora” de antecedência. Aquela correria e agitação minutos antes, não fica bem. Chegando mais cedo, você conseguirá fazer tudo com mais calma.

2. Afine seu instrumento musical antes de ligar ao sistema de som. Muitas vezes, por falta de orientação, alguns músicos acabam achando normal ajustar a afinação já com seu instrumento musical plugado. Em alguns casos isso ocorre minutos antes da Missa começar. Normalmente, já se encontra alí, algumas pessoas fazendo suas orações e o ambiente pede silêncio. Nesse caso o mais recomendado é que procure um local mais afastado ou até mesmo do lado de fora da Igreja para ajustar a afinação.

3. Já conversou com a equipe de liturgia e com o celebrante? Cochichos e olhares com indicação de que algo saiu errado ou não foi combinado, alguém já viu isso acontecer na Missa? Se a resposta for sim, precisamos ajustar algumas coisas. Muitas vezes, ficamos atarefados com a montagem/passagem do som e deixamos de combinar o que será cantado ou não nos inteiramos do que será feito em cada momento da celebração. Isso é de suma importância para evitar improvisos e imprevistos. Acompanhe mais de perto quem fará o comentário, as leituras, etc. Confirme com o celebrante a respeito das músicas escolhidas. Fazendo isso, você verá que a Missa acontecerá de forma mais organizada e tranquila.

4. Esteja atento ao altar. Seria muito bom se nós músicos, pudéssemos ficar 100% do tempo da celebração mantendo participação ativa, porém sendo bem realista, em nossa função de cantores e instrumentistas isso é praticamente impossível. Embora exercendo a função de animadores do canto litúrgico e concentrados em vários outros aspectos da parte musical, não podemos esquecer que também fazemos parte da assembleia e que o centro da nossa atenção deve ser a Mesa do Santo Sacrifício que se encontra no centro do altar.

5. Cuidado com os exageros! Você já deve ter ouvido a frase “missa não é show”. Realmente, não estamos num palco, estamos no altar do Sacrifício. Procure tocar ou cantar de forma serena e discreta, favorecendo a oração. Cante/toque rezando, faça parte do “Mistério” enquanto exerce seu ministério. Quando um músico tem bom senso e sabe usar seu talento e seu instrumento musical durante a Missa, você percebe de cara.

Estas orientações foram feitas com base nas experiências vividas no serviço por meio da música. Claro que você poderia acrescentar muito mais coisas, mas o principal desejo é que você possa fazer bom proveito e possa extrair aquilo que for útil para o dia a dia do seu ministério litúrgico-musical.

Forte abraço!

Adilson Carvalho - Projeto Levi

Compartilhe: