09/09/2014

3 Dicas para conseguir doadores para sua paróquia ou comunidade


As paróquias e suas capelas procuram pela colaboração da comunidade e de empresas para atingir um objetivo em comum na arrecadação de recursos. Na prática é tudo muito difícil e estas entidades sofrem para conseguir recursos para manter-se e realizar suas ações pastorais, já que não vendem um serviço ou produto.
Estas igrejas dificilmente investem em mídia, contam com o boca-a-boca e algumas conseguem apoio de empresas de comunicação. Salvo estes poucos casos, a maioria não tem como anunciar o seu trabalho e por isso sofrem para arrecadar fundos e novos voluntários.
Levando em conta esta realidade de pouco dinheiro, pouca mídia e dificuldade de conseguir novos voluntários, os exemplos de como o Marketing Digital e as Mídias Sociais podem ajudar estas organizações a crescerem através da internet devem ser analisados. Existem diversas formas para atingir cada um dos objetivos de uma instituição. Entre elas destaco:
1- Conseguir mais voluntários:
É imprescindível para qualquer instituição sem fins lucrativos que esta tenha voluntários. Muitas destas organizações estão constantemente à procura de pessoas, seja para aumentar a sua prestação de serviço ou conseguir oferecer um trabalho de melhor qualidade. Mas voluntários também são importantíssimos para ajudar na arrecadação de recursos.
Pensando em uma forma de conseguir mais voluntários para estas organizações vejo duas possibilidades. A primeira seria a criação de um blog que mostre o dia-a-dia da organização, mostrando as suas dificuldades e a sua importância dentro do local em que atua. As postagens do blog devem mostrar a importância destas ações no dia-a-dia das pessoas que recebem, utilizando imagens e vídeos.
O apelo à emoção é uma ferramenta importante nesta estratégia e por isso o uso de depoimentos por parte de quem recebe é fundamental para mostrar o resultado das ações. Neste caso, que teoricamente a organização estaria à procura de novos voluntários, o depoimento dos que já fazem parte é importante para atrair pessoas semelhantes.
O uso de vídeos (vlogs ou videologs) pode ser uma ótima ferramenta, mas para funcionar deve-se prestar atenção na qualidade do áudio e vídeo de cada postagem. Dentro da estrutura do site e das postagens pode haver uma busca pelos novos voluntários, chamando o leitor para colaborar com a organização.
banner_2_home 
Outra estratégia para conseguir novos voluntários é utilizar a colaboração não presencial. Esta é uma estratégia um pouco mais especifica, talvez não funcione em outros casos, mas pode ser útil para várias outras. O objetivo é encontrar e construir tarefas que podem ser feitas por voluntários de forma não presencial e com isto, aumentar o número de possíveis voluntários.
2- Criar e divulgar projetos para conseguir e facilitar mais doações:
Tão difícil quanto conseguir voluntários é conseguir arrecadar dinheiro. Nem todas as instituições têm a sorte de conseguir doações com facilidade, então é necessário facilitar o processo e correr atrás dessas doações. Se a entidade não possuir projetos sólidos e que atendam as demandas da comunidade, ela terá mais dificuldades em conseguir doadores.  Pessoas doam para causas que elas acreditam e que demonstrem possuir projetos confiáveis. Mas não adianta possuir bons projetos se eles não são divulgados corretamente.
Uma boa ferramenta já utilizada por algumas instituições para divulgação e financiamento de seus projetos são os sites de doações coletivas (crowdfunding), mas não deve ser qualquer site. Um modelo bem produzido deve ser atrativo para os internautas e ser baseado no segmento que a entidade atua. No caso de paróquias e comunidades, no segmento católico. Isso é fundamental para conseguir arrecadar mais doações.
Para que isto ocorra de forma eficaz, o projeto no site deve envolver o visitante, fazer com que ele se sinta parte da entidade e que sinta necessidade de doar para a causa defendida. Usando a estratégia do blog do próprio site de captação coletiva é mais fácil de envolver o internauta e leva-lo até a doação.
3- Escolha a melhor ferramenta:
Foi pensando nisso que a Associação Católica PETRAS lançou recentemente o Partilhe, uma plataforma de captação de recursos exclusivamente voltada para projetos ligados à Igreja Católica Apostólica Romana.
O sistema funciona de duas maneiras: para quem quer cadastrar seus projetos é muito simples. O realizador entra com o Projeto e o Partilhe entra com os doadores. Na verdade o que se faz é promover o Projeto para milhares de pessoas que colaboram para outros Projetos dentro e fora da Plataforma. E o realizador também pode fazer a sua parte divulgando seu Projeto para a sua própria rede de contatos e assim aumentar sua arrecadação em, pelo menos, 30% do sucesso que ele alcançará.
Mas para garantir aos doadores de o projeto que eles doaram terá dinheiro suficiente para ser realizado, ele deverá alcançar a meta estipulada e captar 100% desse valor. Assim ele recebe o dinheiro para realizá-lo. Do contrário, os doadores recebem de volta o dinheiro doado ou transferem o valor para outro projeto seu ou do Partilhe.
A outra maneira de utilizar o Partilhe é para quem quer fazer uma doação, o que é mais simples ainda. O doador escolhe o projeto que quer contribuir com sua doação e, clicando no projeto, verá todos os detalhes para decidir o quanto vai doar. Ele poderá doar qualquer quantia, mas, na maioria dos projetos, são cadastradas recompensas de acordo com cada valor estipulado.
É como um “brinde” de agradecimento que o dono do projeto oferece aos seus financiadores. Por exemplo: um artista que quer gravar seu CD de músicas católicas poderá oferecer um disco (CD) para quem doar R$ 50,00; ou um CD mais uma camiseta para quem doar R$100,00. Se o projeto não acontecer o doador recebe seu dinheiro de volta ou transfere o valor para outros projetos.
Para acessar o PArtilhe: www.partilhe.org.br
Adaptado do texto de Dennis Altermann: www.midiatismo.com.br
Fábio Castro
Fabio Castro

Fabio Castro

Profissional de Marketing, possui formação em Administrador de Empresas com especialização em Qualidade Total e Gestão de Processos Administrativos pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). É empresário sócio proprietário em várias empresas, como a Promocat Marketing Integrado. Idealizador e criador de projetos como a ExpoCatólica; Revista Paróquias & Casas Religiosas; eCatholicus.Com, Partilhe (site para doação coletiva para projetos ligados à Igreja Católica). Desde 2008 é responsável pela reestruturação do Censo Anual da Igreja Católica no Brasil sob delegação exclusiva do CERIS, da CNBB e da CRB. Consultor e palestrante, ministra palestras pelo Brasil há mais de 10 anos. Em 2011 fundou a PETRAS - Associação de Promoção e Defesa da Igreja Católica no Brasil.
Compartilhe: