DIFERENÇA ENTRE “ENSAIAR” E “PASSAR MÚSICAS”.


ENSAIO
PASSAR MÚSICAS”
Tem objetivos definidos – Sabe-se o que ensaiar, o que se deve corrigir, etc.;

Não tem objetivos definidos – Escolhe-se aleatoriamente as músicas, ou toca-se as músicas preferidas;
Traz novos desafios;
Vira rotina;
Promove crescimento musical aosintegrantes do grupo;
Resulta em cansaço musical, enfado e irritação;
Inovação no repertório;
Estagnação do repertório;
Incentiva a criatividade musical, resultando em novos arranjos.
Apenas reforça ou recorda o que já foi aprendido antes;
Cria e corrige convenções, dinânicas, andamentos e ritmos diferentes.
Não cria nada de diferente, apenas corrige o que alguém esqueceu.
Promove entrosamento do grupo, tanto no âmbito instrumental quanto vocal. “Este arranjo criamos juntos!”
Pode provocar individualismo no grupo.”Sempre ensaiamos as mesmas músicas, então só faço a minha parte.”

Dicas para Planejamento de Ensaio
  1. Planeje com antecedência cada detalhe do ensaio;
  2. Defina o repertório com antecedência;
  3. Trabalhe em separado: instrumental e vocal – No final do ensaio faça a junção das duas partes;
  4. Se possível, faça TODOS os arranjos antes do ensaio – Leve cifras, partituras e letras, para TODOS os componentes do grupo, isto faz com que ganhemos um tempo precioso;
  5. Procure obter equilíbrio entre os instrumentos, arranjos vocais, volume, ritmos, propostas musicais, etc.;
  6. Nunca deixe de ter musicas novas para ensaiar, isto motiva o grupo. Ideal para cada ensaio: 2 musicas inéditas, 2 musicas novas já ensaiadas e 1 música antiga para recordar;
  7. Aja com ordem e decência no ensaio. Não esqueça que estamos reunidos na presença de Deus.
É isso.

Abraço a todos. 
Por Adilson Carvalho - Projeto Leví

Compartilhe: