18/12/2013

ALGO DIZIA QUE NÃO ERA AQUELE O CAMINHO...

Olá amigos, sou Eder, natural de Belém do Pará. Moro em Brasília a quase 3 anos. sou casado e tenho uma filha chamada Maria Helena.

Minha história com a música começou com cerca de 16 anos, tendo as primeiras aulas de cavaquinho. Aos 17 minha mãe me presenteou com um teclado então madruguei aquela noite encantado com aquele novo mundo que havia descoberto. Queria entrar em uma banda de pagode do Bairro, queria tocar cavaco, mas só havia vaga de tecladista, então vi que meu instrumento seria de fato o teclado. A Banda começou a crescer e recebi convites de outras bandas de Belém, e um ano mais tarde, fui surpreendido com o convite para fazer parte de uma banda, para a gravação do seu segundo CD.

Neste meio tempo, eu e um amigo baterista, entramos em uma igreja e resolvemos ajudar o ministério que tocava em uma comunidade próxima de nossas casas. Dali partiu um convite para tocarmos em um retiro promovido pela paróquia.


Fui tocar neste retiro, e lá, tive uma grande experiência com Deus, que mudaria minha vida. Algo dentro de mim já havia acontecido, Deus havia me feito um convite. Mesmo querendo continuar com meus planos que era de gravar o CD e continuar na banda de pagode, dentro de mim “algo dizia que não era aquele o caminho”. Após orar e partilhar com meu irmão, Junior baterista, eu e ele decidimos sair da banda de pagode e dedicar nossa musica a Igreja, assim fizemos. 


Depois disso, Deus nos levou a diversos lugares do Estado do Pará, tocamos com diversos cantores da música católica nacional, tive a oportunidade de ver irmãos tendo a mesma experiência que eu tive naquele retiro, a efusão do Espírito Santo. Amém.

Por: Eder Taveira.
Compartilhe: